Conjetcturas

Tenho pensado muito, acerca de tudo que me cerca. Pensado sobre o que se pensa, sobre o que se pensou, sobre o que se pensará. Pensando até sobre pensar. Penso eu: se pensássemos mais sobre o que pensar, talvez não pensássemos no que é indevido, no que é impensável! Talvez se pensássemos duas vezes antes de pensar em pensar em fazer o impensável, pensaríamos menos no que não deveria, nem em pensamento, passar por nossa cabeça. Sim, deveríamos pensar mais em pensar. Sem pensar!
Postar um comentário