Adeus Tatá

Mesmo imóvel em meio às sombras do final da tarde, camuflada nos tons barreados da divisória de gesso cuidadosamente pintada, sua presença não era ignorada. Estavam todos tensos com a possibilidade de uma carreira iminente. Queriam que fosse embora, devagar e discretamente. Covardes! Esperaram apreensivos até encontrá-la deitada sobre o próprio dorso, ainda imóvel, não mais barata. Adeus Tatá.
Postar um comentário