distâncias azuis

Ele me faz rir, me faz brincar, me faz melhor, me faz mulher. Os olhos dele são azuis como céu aberto no verão. Brilham como o sol e transmitem o mesmo calor. O som da sua voz ressoa tranqüilo, me dá vontade de me aconchegar nesses braços que me guardam feito um porto seguro. A sua inocência me faz mais jovem, a sua alegria me faz mais leve. Tão leve que sou capaz de voar. Eu vôo no azul dos seus olhos, na companhia confortável de boas lembranças de várias origens. Meu porto de chegada é a grande alegria do próximo encontro. Onde ele de novo me fará rir, me fará brincar, me fará melhor, me fará mulher.
Postar um comentário