Epifanias sobre trilhos

Por mais absurdo que possa soar (e com certeza, vai soar absurdo), alguma coisa no metrô de São Paulo estimula a minha criatividade. Não sei o porquê, mas não tenho esse feeling com tanta intensidade no metrô carioca; talvez seja a maior variedade de rostos e sotaques ou a quantidade de luzes que se vê pela janela. Só sei que quando o trem corre pelos trilhos, algo faz com que as engrenagens na minha cabeça comecem a girar: prosa, verso, música... a cada estação uma nova idéia, epifanias sobre trilhos. Nunca tentei entender o porquê, até por achar que esse je ne sais quoi é o legal da coisa, mas talvez seja o meu lado O passageiro tentando ver um meio de transporte de massa como Um trem para as estrelas.
Postar um comentário