Filhos. Por que, quando e quantos tê-los

Se você pretende ter filhos, pense nas respostas a, pelo menos, esses questionamentos. Mas pense sério, com propriedade, com profundidade. Não se entusiasme pois não tenho respostas para nenhum deles mas um bom palpite para um apenas. Caso já tenha se decidido em ser pai, ou mãe, fuja da hipótese de ter um só. Talvez seja preferível não ter nenhum a ter um único exemplar deste tipo de espécime, normalmente problemático. Continuo sem respostas. Observem os filhos únicos que conhecem e vejam se conseguem formar alguma idéia sobre este vespeiro onde estou metendo meu nariz. Não liguem não. Já andaram me dizendo que eu sou meio desparafuzado mesmo. Talvez tenham razão.
Postar um comentário